Postagem em destaque

Lex Luthor e o que eu seria sem Jesus.

Por Nilson Pereira.  Primeiramente quero deixar claro que este texto é destinado a cristãos bíblicos e maduros que entend...

Nilson (Nil) Pereira

Nilson (Nil) Pereira
Um Discípulo que vive para ser Bíblico e Missional, Pastor da Família, Professor e Escritor Amador.

quinta-feira, 29 de março de 2018

Devocional IPCarioca 29/03/2018 O cristão e as redes sociais (2 Timóteo 2:1-26)

Este é um texto tão providencial no que se refere a conduta cristã nas redes sociais que em uma leitura rápida passa até a impressão de que o Apóstolo Paulo o escreveu para os discípulos de Jesus deste nosso tempo. Esta é um resposta perfeita do Senhor mediante as Escrituras, de como devemos nos comportar, cada versículo dele deve ser meditado antes de postar ou se envolver em qualquer discussão de internet, ou em qualquer outra forma de expressão.
Esta reflexão é fruto de uma preocupação. Em minha Lectio Divina de hoje foi impossível não lembrar dos fatos que aconteceram ontem, onde ônibus de uma caravana do PT (como cristão que vive para ser bíblico sou contra o PT e a ideologia que eles pregam, mas nada justifica isto) foram atingidos por tiros, e em tudo o que vem acontecendo nos últimos dias aqui no Brasil e no mundo, afinal, o Facebook, maior rede social do mundo, começa a entrar em colapso por conta de intervenções nas eleições dos EUA em 2016, e o Brasil começa a ser o maior alvo para as eleições deste ano. De 2013 para cá, as redes sociais se tornaram verdadeiras arenas, onde cristãos discutem sem parar com ímpios e outros cristãos, o que, em ambos os casos, são biblicamente inadmissíveis.
O discípulo de Jesus deve ser conhecido por sua Inteligência sim, a Fé Cristã verdadeira intelectualiza pessoas (A Reforma é reconhecida como um dos, se não o, maiores fatores da erradicação do analfabetismo em diversas regiões do mundo), mas a Sabedoria também deve ser um dos pilares da Espiritualidade Cristã. O cristão deve ser como Jesus em tudo, e não consigo imaginar o Senhor discutir no Facebook se o certo é ser coxinha ou mortadela, arminiano ou calvinista, Marvel ou DC Comics. John Piper diz que o Facebook e o Twitter serão usados por Deus para mostrar que nunca foi falta de tempo o motivo da falta de oração e meditação bíblica na vida dos crentes de hoje, e ele tem toda razão.
Se todo cristão se empenhasse com a vida para ensinar e cuidar de suas Famílias e Igrejas o Reino de Deus teria avançado muito mais neste mundo cada vez mais tenebroso, isto é muito mais importante do que discutir em redes sociais, Deus é o Todo Poderoso Rei do Universo, não precisa de advogados, precisa de adoradores enviados por Ele para pregar o Evangelho neste mundo que morre a cada dia mais. A vida missional é oposta a vida de espiritualidade de rede social. As redes são de extrema importância no mundo de hoje, agora mesmo escrevo uma reflexão nelas inclusive, conheço muitos que foram alcançados pela Graça de Deus através daqui, mas para o Senhor não existe mundo virtual e mundo real, existe você e eu, o que somos aqui conta para o Senhor define quem somos. E o que nos define? Ser discípulos de Jesus na vida ou baluartes da posição X ou Y? Quem você tem glorificado com suas redes sociais, Cristo ou você mesmo e sua ''maravilhosa'' intelectualidade, capacidade argumentativa e força vocal? Se usássemos mais nossos dons em prol do Reino, muitas pessoas que estão se destruindo exatamente agora poderiam ver Cristo em nós e ter suas vidas mudadas. Fica a reflexão, que sejamos como Jesus em tudo, inclusive quando logamos nossos perfis da grande rede.
Por Nilson Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Missionalidade:

Missionalidade:

Mapa Mundi.

Mapa Mundi.