Postagem em destaque

Lex Luthor e o que eu seria sem Jesus.

Por Nilson Pereira.  Primeiramente quero deixar claro que este texto é destinado a cristãos bíblicos e maduros que entend...

Nilson (Nil) Pereira

Nilson (Nil) Pereira
Um Discípulo que vive para ser Bíblico e Missional, Pastor da Família, Professor e Escritor Amador.

domingo, 7 de janeiro de 2018

Devocional IPCarioca 27/12/2017 Alegria do Senhor mesmo no Sofrimento (2 Coríntio 1:5)

A Física explica que neste mundo tudo parte da ordem para desordem. Todas as coisas, orgânicas ou inorgânicas, vão perecer ou apodrecer, ou enferrujar.
Neste mundo, nada escapa de sofrer. Ímpios ou justos, pessoas ou objetos, o pecado afetou todo o contexto que abrange o mundo. Nós cristãos não fugimos deste contexto.
Ser cristão, que implica ser semelhante a Cristo, é também sofrer, porque não pertencemos mais a este mundo cujo as condições são extremamente opostas ao nosso destino final, a Nova Jerusalém. Sentimos e pensamos coisas contrárias à natureza de Cristo em nós, e este é o fato que mais nos faz sofrer. O pecado, nosso maior inimigo, ainda habita em nós e atrapalha nossa vida.
Mas o sofrimento de caminhar com Cristo também traz nosso consolo pelo mesmo motivo. Mesmo servos neste mundo, nossa condição é a melhor que pode existir sempre. Pois somos os portadores das Boas Novas, a Humanidade redimida por Cristo Jesus, o povo separado pelo Criador.
Nosso sofrimento, em Cristo, passa ser motivo de alegria, de honra e de Glória para Deus. De algo que destrói nossas vidas fora de Cristo, o sofrimento passa a ser como troféus que vai reverberar por toda a Eternidade. Se você sofre por ser um cristão, alegre-se, pois você só estar se tornando mais parecido com Jesus.
Por Nilson Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Missionalidade:

Missionalidade:

Mapa Mundi.

Mapa Mundi.