Postagem em destaque

Lex Luthor e o que eu seria sem Jesus.

Por Nilson Pereira.  Primeiramente quero deixar claro que este texto é destinado a cristãos bíblicos e maduros que entend...

Nilson (Nil) Pereira

Nilson (Nil) Pereira
Um Discípulo de Cristo que vive para ser Bíblico. Mateus 28:16-20

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Devocional IPCarioca 17/01/2018 O cuidado com nossos olhos (Lucas 11:34)


Vivemos numa sociedade cada vez mais visual. Desde o século 20, as gerações vão se tornando dependentes de estímulos que levam a prática áudio-visual. Adaptações de livros para o Cinema, por exemplo, vendem bem mais e alcançam mais pessoas do que a obra literária que serve de base para tal filme, aliás, nos dois últimos séculos o poder do Cinema é inquestionável, ainda que hoje o mesmo dispute sua influência seguido de perto por outras mídias áudio-visuais, como os games e o Youtube, por exemplo.
A Pornografia, por exemplo, é o mais poderoso dos narcóticos hoje, como diria John Piper, contamina desde adolescente até homens e mulheres casados, destruindo pessoas, Famílias e Igrejas. Assim como diz Jesus, os olhos tem o potencial de transformar para sempre um ser humano, ou de destruí-lo em proporções inimagináveis.
Tantos homens foram abençoados ao ver as maravilhas de Deus, como os primeiros discípulos, o apóstolo Paulo, os ex-cegos curados por Jesus e etc. Mas alguns foram destruídos pelo que vêem também, como o rei Davi, que ao olhar Bateseba nua, deixou se contaminar, ou a mulher de Ló, que ao olhar para trás, em Sodoma e Gomorra, se tornou estátua de sal.
Nossos olhos fazem link direto com nossa mente e coração, realizando a transposição do físico para o emocional e o espiritual, eles dão o tom d oque vamos viver, sentir, pensar e agir. O que vemos é muito mais sério do que parece.
É impossível viver uma vida cristã saudável sem tomar conta dos nossos olhos, sem cuidar daquilo que enxergamos, sem fazer distinção do que é visualmente saudável ou não. Isto determina vida ou morte, se nos tornamos discípulos bíblicos de Jesus ou mais um dos milhares de impostores que a Fé Cristã teve no decorrer da História. Que sejamos cristãos que são abençoados por enxergarem, não falsos que com os lábios louvam a Deus, mas com seus olhos são consumidos pelos ídolos. Isto é bem mais sério do que parece.
Nilson Pereira
.

0 comentários:

Postar um comentário

Missionalidade:

Missionalidade:

Mapa Mundi

Mapa Mundi