Postagem em destaque

Lex Luthor e o que eu seria sem Jesus.

Por Nilson Pereira.  Primeiramente quero deixar claro que este texto é destinado a cristãos bíblicos e maduros que entend...

Nilson (Nil) Pereira

Nilson (Nil) Pereira
Um Discípulo de Cristo que vive para ser Bíblico. Mateus 28:16-20

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Devocional IPCarioca - 11/12/2017 Agradecendo a Deus pela vida dos outros (Colossenses 1:3-29)

Desde criança aprendemos que devemos agradecer a Deus pelas bençãos que Ele nos dá. Nascendo num lar cristão ou não, e entendemos, influenciados pelo individualismo que nos cerca, que somos especiais demais, que Deus deve agir diretamente em nosso favor sempre, não notamos que, um dos pilares do Evangelho é exatamente ter pessoas que Deus escolhe usar em nossas vidas, como seus representantes, e que também fomos chamados para ser repostas de oração ao Senhor na vida de outros.
Deus tem multiformes maneiras de agir em nosso favor, (desde que todas elas estejam calçadas nas Escrituras Sagradas, o modo que Deus escolheu se comunicar conosco), e uma das formas prioritárias do Senhor é usar uns aos outros, pecadores sendo justificados, na vida uns dos outros. Ele nos usa apesar de nós. Isto traz responsabilidade sim, mas deve trazer gratidão também, pois aqueles que servem são agraciados diretamente por Deus neste que é o mais importante dos trabalhos cristãos, junto com a adoração como estilo de vida.
No texto destacado, Paulo elabora um agradecimento a pessoas que marcaram sua vida na Igreja de Colossos, onde ele serviu e foi servido em Cristo Jesus. Ninguém vive uma vida cristão sozinho (nunca ninguém viveu, vive ou viverá) todos nós precisamos ser servidos, e precisamos servir (na medida que vamos amadurecendo em Jesus, cada vez mais). O Cistianismo é também o senso de Comunidade, o próprio Deus é Trino, e baseia tudo que existe no Relacionamento.
Que, como discípulos de Jesus, possamos ter o hábito de agradecer ao nosso Pai pela vida daqueles que Ele escolheu nos servir (servindo-nos literalmente, ou sendo servidos por nós, pois estes nos diginificam como cristãos), não apenas em nossas orações, mas também como estilo de vida, demonstrando as pessoas o quanto elas são importantes em nossas vidas, e o quanto elas contribuem para alcançarmos o maior objetivo da vida de um cristão, contido em Romanos 8:29: nos tornar semelhantes a Jesus!
Por Nilson Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Missionalidade:

Missionalidade:

Mapa Mundi

Mapa Mundi