Postagem em destaque

Lex Luthor e o que eu seria sem Jesus.

Por Nilson Pereira.  Primeiramente quero deixar claro que este texto é destinado a cristãos bíblicos e maduros que entend...

Nilson (Nil) Pereira

Nilson (Nil) Pereira
Um Discípulo de Cristo que vive para ser Bíblico. Mateus 28:16-20

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Devocional IPCarioca - 08/12/2017 Servir a Deus é ser humano (Lucas 10:27)

A Teologia Bíblica nos ensina a enxergar o homem de uma forma saudável e coerente. Nos lava da má influência neoplatônica de enxergar as coisas de uma forma repartida. O ser humano foi criado como um ser uníssono. Somos seres que sentem racionalmente e raciocinam emocionalmente. Quando tentamos racionalizar ou sentimentalizar unicamente, fracassamos.
Devemos amar a Deus com todo o nosso entendimento, coração e forças (amar é pensar, sentir e agir, Lucas 10:27), e ao próximo como a nós mesmos. Devemos casar, conforme a Escritura, com quem nos atraia de uma vez, física, emocional, racionalmente (intelectual e espiritualmente), e por aí vai. A Ciência cognitiva prescreve o parâmetro bíblico comportamental quando diz que sentir e pensar mexem conosco de forma completa, não partida. E como diz James K. A. Smith, você é aquilo que ama, porque o amar teologicamente alinha as 3 vertentes humanas: pensar, sentir e agir, o que nos define em personalidade e existência.
É justamente pensar, sentir e agir que nos torna humanos. A beleza da vida é pensar, sentir e agir, porém, com a Queda, estas características, a saber, que mais nos tornam humanos, são também as mais afetadas. Precisamos rendê-las a Cristo e ser restauradas Nele também.
Infelizmente, muitos cristãos tentam ser mais espirituais do que o ser espiritual realmente quer dizer, pois ser espiritual é ser como Jesus no fim das contas, e precisamos entender que Jesus é o Deus que se encarnou como humano (o perfeito), e Nele, Deus sente, pensa e age. Nossos problemas não estão em pensar, sentir e agir, e sim em a quem servimos ao sentir, pensar e agir.
Por Nilson Pereira.

0 comentários:

Postar um comentário

Missionalidade:

Missionalidade:

Mapa Mundi

Mapa Mundi